segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Gagueira infantil

Sob o ponto de vista fonoaudiológico, existem algumas alterações no desenvolvimento infantil que devemos estar atentos para evitar sua progressão ou instalação.
Aos poucos falaremos de algumas delas. Hoje optei em dizer um pouco sobre a gagueira:

Disfemia (gagueira) – alteração da fala. Tem como característica os bloqueios ou prolongamentos na fala. Suas causas podem ser hereditárias, psicológicas, bilingüismo e atraso no desenvolvimento da linguagem.

A gagueira pode aparecer em crianças de até 3 anos de idade, ainda sendo considerada como parte do desenvolvimento, pois é a fase de franco desenvolvimento da fala, de crescimento do vocabulário, do interesse por novas descobertas e aquisições, gerando ansiedade e consequente alteração do ritmo de fala.

Entre 3 e 7 anos, a gagueira é considerada primária, porém já é chamada de patológica, pois quando persistente nessa idade, já não faz mais parte do desenvolvimento.

Após os 7 anos, chamamos a gagueira de secundária, também já considerada patológica. Nesta fase, é bastante perceptível o uso de movimentos de apoio (cacuetes que aparecem junto com os bloqueios), ou palavras de apoio (palavras que são usadas muitas vezes nas frases, mesmo que sem significado coerente com o contexto).

O uso de padrões de idade para classificação é apenas um parâmetro, mas que não deve valer como regra.

Caso note-se que a criança, mesmo com 3 anos de idade, faz uso de movimentos ou palavras de apoio, muda de comportamento evitando falar na presença de outras pessoas, talvez seja interessante uma avaliação fonoaudiológica, mesmo que para orientação aos pais e não terapia direta com a criança.

Algum assunto ou dúvida?
Escreva... Abraços!

41 comentários:

Anônimo disse...

Qual a idade ideal para procurar um fono?? Tenho um sobrinho de 2 anos e 2 meses que começou a gaguejar. Ja devemos procurar orientação com um profissional??

Cynthia Jacques disse...

Até os 3 anos de idade é comum a chamada Gagueira Fisiológica. Nesta idade a criança está em franco desenvolvimento da linguagem com um crescimento vertiginosos do seu vocabulário, mas com a parte motora da fala menos desenvolvida, portanto nem sempre a fala é tão rápida quanto o seu pensamento e sua ânsia em falar.
É preciso estar atento, porém, à outros sinais além da gagueira em si:
* A criança apresenta movimentos assossiados aos períodos de disfluência (feito tique nervoso)?
* Já aparecem sinais de timidez ou retração, a criança evita ter que falar com os outros?
* Houve alguma situação adversa de grande impacto emocional (acidentes, doença com internação, morte de alguém próximo e querido)?

Se alguma das perguntas acima teve um SIM como resposta, é bom já procurar um fonoaudiólogo e/ ou um psicólogo.
Mas se todas as perguntas tiveram NÃO como resposta, pode aguardar mais um tempo. Não recrimine a criança que está com dificuldades e nem tente falar por ela. Tenha paciência e dê oportunidade para que ela se entenda com seus pensamentos para falar e isso deve passar.

Caso a gagueira persista após os 3 anos completos ou apareça uma das características mencionadas nas perguntas, procure um fonoaudiólogo e/ou psicólogo.

Anônimo disse...

Olá! Sou professora de uma turma de 1° período e tenho um aluno de 4anos que gagueja muito e ao contrário de retraimento percebo que ele se apresenta muito ansioso querenrendo sempre falar e não tendo paciência em esperar sua vez nas colocações. Não sei se é correto alertar a mãe para que procure um fonoaudiólogo ou se ainda é muito precipitado. Gostaria de sua opinião. Obrigado

Cynthia Jacques disse...

Você deve sim alertar a mãe da criança de 4 anos para procurar um fonoaudiólogo. Com 4 anos, normalmente a gagueira já é patológica primária (digamos que mais leve), eventualmente podendo ser secundária - já com movimentos de apoio (tiques associados). Mesmo que você não note esse tipo de comportamento, você relata uma ansiedade extrema, que também pode ser uma característica da gagueira (apesar de estudos hoje dizerem que crianças gagas NÃO são mais ansiosas que as fluentes).

Na dúvida, faça a indicação da avaliação fonoaudiológica. No mínimo você ajuda a tirar a dúvida (sua e dos pais) e ainda pode ajudar a prevenir transtornos e dificuldades maiores no futuro!

Abraço.

Anônimo disse...

Tenho um filho de 2 anos e 3 meses e aproximadamente 1 mês começou a gaguejar. Antes falava as palavras certinho ser tropeçar, agora às vezes até fecha os olhos para conseguir falar uma sílaba que antes falava tão facilmente. Eu sou gaga em algumas situações, principalmente de ansiendade e estress, mas em casa e com ele, raramente gaguejo. Será que ele pode estar me imitando? O que devo fazer?

Kids in Rio disse...

Na idade do seu filho (2 anos e 3 meses) a gagueira pode ser fisiológica (parte do desenvolvimento da linguagem), porém há duas coisas importantes a se considerar: o fato dele fechar os olhos na dificuldade já pode ser um movimento secundário de apoio, o que caracterizaria uma gagueira patológica, e o fato de você gaguejar algumas vezes pode influenciar o padrão de fala dele. O ideal seria uma avaliação fonoaudiológica para que o profissional possa observar estes bloqueios e até movimentos associados para dizer se já se encaixa no padrão patológico.
O quanto antes você avaliá-lo, mais fácil de tratar caso necessário. Muitas vezes pode ser apenas orientações à você e não terapia direta com seu filho.
Espero ter ajudado!
Abraço,
Cynthia Jacques

Angelica disse...

Meu filho tem 2 anos e 5 meses e há mais ou menos um mês começou a gaguejar muito, ele começou a falar com 1 ano aproximadamente e falava corretamente, eu tenho uma tia que tem esse problema e o avó do meu marido também gaguejava, gostaria de saber se já devo procurar ajuda profissional?

Kids in Rio disse...

Angélica, acho que é uma boa idéia procurar um fonoaudiólogo, apesar da gagueira poder ser parte normal do desenvolvimento até os 3 anos, mas como há um histórico familiar, prevenir custa menos que remediar.

Atenciosamente,
Cynthia Jacques

Giul disse...

Tenho um filho d 1 ano e 11 meses. A + ou - umas 2 semanas ele começou a gagueijar, geralmente no começo das frases qdo há "tá" ou "tu", ele faz aquele "tá tá tá tu tu tu . Ele não tem nenhum tique, é um menino muito atento em tudo q falamos ou fazemos. Resolvi perguntá-lo quem é q fala assim e ele me respondeu imediatamente o nome de um primo do meu marido q de 14 anos e tem gagueira. O meu filho tem adoração por esse primo e eu fiz essa pergunta pq estava desconfiada q ele estava o imitando. Não sei se estou fazendo certo, mas toda vez q meu filho fala e começa a gagueijar eu peço "calma, respira e fala e devagar", então ele faz o q eu peço e fala direitinho desde o começo da frase. O q devo fazer? Estou muito preocupada. Socorro.

Kids in Rio disse...

Talvez você nem precise pedir que ele fale com calma. Talvez mais importante seja mostrar para ele que o que o primo faz é uma dificuldade, que ele tem outras coisas mais legais para copiar do que a gagueira. Nesta idade é bem comum uma gagueira pela ansiedade em falar e aprender bem como as imitações, então não reforce muito quando ele estiver gagueijando para que isso não se torne um padrão.
Apenas observe se isso persistir por mais tempo ou se aparecerem outros sinais como timidez, evitar falar, tiques nervosos (movimentos associados) ou aumento da ansiedade durante a fala.
Se notar estes sinais, aí sim, é bom procurar uma avaliação fonoaudiológica.
Abraço,
Cynthia Jacques

mãe disse...

Olá, meu filho tem 2 anos e 3 meses, e faz uma semana que começou a gaguejar, não é sempre, mas tem frases que ele falava direitinho e hoje não consegue mais, como dorme bem por exemplo, (ele pronunciava bobe bem, porque ainda não fala tudo 100% corretamente)ele não quer mais nem tentar, e outras ele tenta e quando ve que não sai, desiste. Estou me culpando muito, pois teve um certo dia que perdi a paciência com e bati no rosto dele, mais ou menos na mesma data que começou a gagueira, sei que assustei o pobrezinho, pois nunca ninguém bateu nele, nem no bumbum, e no rosto magoa muito mais do que dói. Por favor me diga o que fazer. Tenho me punido muito. E preciso ajudar meu filho. Obrigada.

Kids in Rio disse...

Pelo que voce descreveu, voce tem 2 probleminhas para verificar com relaçao à fala do seu filho: a troca de letras que ele fazia (" bobe" ao invés de " dorme") nao é uma troca normal mesmo na idade dele, depois a questao da gagueira pois ele ja esta evitando falar algumas coisas, apesar da gagueira ser comum nesta fase da aquisiçao da linguagem. Acho que voce deve procurar um fonoaudiologo o mais rapido possivel para uma avaliaçao e tratamento para prevenir alteraçoes mais severas e de dificil, ou mias lento, tratamento.
Sou da politica que prevenir e melhor que remediar.
Boa sorte!

(OBS: desculpe a falta de acentos, mas estou longe do meu computaodr e o que estou usando nao tem a configuraçao destes)

marcyda disse...

Bom dia! Em primeiro lugar, foi um alivio encontrar seu blog com essas informações preciosas. Meu problema é o seguinte: tenho um filho que acaba de completar 2 anos, ele já frequenta a escolinha e até pouco tempo apresentava boa fluencia para a idade dele, embora trocasse algumas palavras ("agua", por exemplo, ele fala "iaua"). De cerca de 3 semanas pra cá ele começou a apresentar sintomas de gagueiras. No inicio, notamos que ele prolongava muito algumas silabas, e tinha dificuldades principalmente em palavras ou frases iniciadas por "a" ou "f". Nesses ultimos dias, noto que tem piorado, pois ele repete varias vezes a mesma silaba antes de conseguir completar uma palavra. Outras vezes, fica evidente a dificuldade dele conseguir iniciar uma frase e as vezes desiste de falar, fica olhando pra mim como se estivesse desesperado sem conseguir falar e eu fico muito assustada quando isso acontece! Hoje, por exemplo, estou a observa-lo desde que acordou, e noto que algumas vezes ele tem tamanha dificuldade para falar que fecha os olhos e aperta as mãos.... Bem, não sei o que fazer, pois me dizem que ainda é cedo para leva-lo ao fono, mas eu tenho estado muito, muito preocupada! Obrigado.

Kids in Rio disse...

Marcyda, fico feliz que tenha gostado do blog.
Quanto ao seu filho, acho, sempre, que prevenir é o melhor remédio. Pelo que você descreve, parece que seu filho, apesar de ainda estar na faixa etária da gagueira considerada normal do desenvolvimento da linguagem, já apresenta sinais iniciais de gagueira secundária (quando começa a deixar de ser normal para ser um distúrbio da fala).
A sua ansiedade e medo podem acentuar a ansiedade e medo de errar do SEU filho e acabar "ajudando" a gagueira a se instalar.
Como o melhor é prevenir, acho que é importante você levar seu filho para uma avaliação fonoaudiológica e ficar mais tranquila e com alguma direção de como lidar com a situação, evitando que o problema se instale.
Algumas vezes, nesta idade, ao invés da criança ficar em terapia, é feita orientação aos pais e acompanhamento periódico para observar o desenvolvimento da fala e da linguagem da criança.
Um abraço e boa sorte!

johnny disse...

eu tenho um filho de 16 anos que gagueja, mais ele cantando ele não gagueja, mais a fala dele trava as vezes.. isso terá cura ou não? ou precisava de um fonoaudiologo? me fale urgente..

Kids in Rio disse...

Olá Johnny.
É muito comum que pessoas que gaguejam não o façam cantando ou falando sequências decoradas (contar, dias da semana, meses) pois são coisas que gravamos de forma automática para falar (inclusive se você interromper, mesmo uma pessoa que não tenha gagueira, existe chance da pessoa se perder na sequência).
Com relação à gagueira, uma avaliação fonoaudiológica é muito importante para o seu filho. Além da terapia fonoaudiológica, eu acredito que terapia psicológica em casos de gagueira costuma ajudar bastante na efetividade do tratamento.
Com relação à cura, existem algumas divergências dentro da fonoaudiologia quanto à isso. Algumas linhas de estudo indicam que há sim cura, mas algumas outras, e que eu pessoalmente concordo, levam à crer que não existe cura efetiva, mas mecanismos de adaptação. Até porque, se prestarmos atenção, todos nós temos nossos momentos de disfluência, seja por nervosismo para uma apresentação importante, seja por tristeza ou até medo.
Espero ter ajudado! Boa sorte, um abraço,
Cynthia Jacques

PéHh disse...

Oi meu sobrinho de 6 anos e meio começou a gaguejar em inicios de frases. Tipo assim " E se E se E seeee e se-e-e-e a gnt saísse?" Isso pode ser um problema mais sério?do tipo ficar com isso para sempre?

Kids in Rio disse...

A idade do seu sobrinho já sugere uma gagueira patológica, ou seja, não é mais normal como parte do desenvolvimento da linguagem, e sim, pode ficar pra sempre se não for avaliado e tratado. Como coloquei no último comentário, acredito que a gagueira não tenha uma cura efetiva, mas mecanismos de adaptação para melhorar os bloqueios.
O mais importante é que procure logo um fonoaudiólogo e sugiro, também uma avaliação psicológica.
Um abraço,
Cynthia

Simone disse...

Prezada Cynthia, neu filho gagueja desde os 3 anos.Hoje ele tem 4 anos e meio e faz terapia há um ano. Ele tem períodos que fica 100% bom , sem qualquer sinal da gagueira, mas passado um tempo retorna. Ele quse recebeu alta este começo de ano...Agora após um longo período de problemas em casa( doença familiar sendo primeiro do pai que ficou 3 meses de cama e agora eu que estou enferma em casa há 4 meses) ele voltou a gaguejar MUITO, apresenta o bloqueio que havia passado e a repetição de sílabas que é novidade. Agora ele gagueja em mais ou menos 50 % do que fala... Estou muito preocupara e triste, não sei se a terapia tem feito resultado ou não e não sei a quem recorrer. Ele é tudo que tenho de mais impotante na minha vida e quero ajudá-lo da melhor forma possível. A fono que o trata é formada na USP e trabalha com outras crianças com gagueira tbém. É normal períodos de tanta piora assim? Nunca o vi gaguejar tanto e agora com padrões diferentes como piscar os olhos e repetir sílabas. Por favor me ajude pois estou perdida e cançada e não quero que ele perceba... mas sinto que não estou fazendo tudo o que posso para ajudá-lo.
Obrigada , Simone

Kids in Rio disse...

Olá Simone.
Eu acredito, como fonoaudióloga, que a gagueira não tem cura, mas sim mecanismos de compensação que ajudam a pessoa a controlar seus bloqueios. Talvez por isso as melhoras e recaídas do seu filho.
Pelo seu relato seu filho já está com movimentos associados e as suas "pioras" ou recaídas acontecem quando há algum tipo de instabilidade emocional para ele.
Minha sugestão é que você converse com a Fonoaudióloga que o acompanha sobre uma terapia psicológica associada à fono para que ele ganhe auto confiança e melhore sua estima para facilitar o controle dos bloqueios.
Estimo suas melhoras e boa sorte no tratamento do seu filho.
Um abraço,
Cynthia Jacques

Anônimo disse...

Minha filha com 3 anos e 3 meses comecou a gaguejar faz 1 mês sem tiques mas fixa na primeira sílaba, nao corrijo falamos calmamente e será q já é hora de procurar um fono? sempre falou mto bem e comecou agora tem fases q se acentua outras q quase some!!Obrigada

Anônimo disse...

Minha filha com 3 anos e 3 meses comecou a gaguejar faz 1 mês sem tiques mas fixa na primeira sílaba, nao corrijo falamos calmamente e será q já é hora de procurar um fono? sempre falou mto bem e comecou agora tem fases q se acentua outras q quase some!!Obrigada

Kids in Rio disse...

Olá.
Acho que é uma boa hora para fazer uma avaliação fonoaudiológica, mesmo com o histórico recente e a idade limite entre a gagueira fisiológica (normal do desenvolvimentos da linguagem) e a patológica (considerada alteração da fala e linguagem).

É um bom sinal ainda não ter tiques e vocês não ficarem corrigindo-a, mas como surgiu repentinamente e tem momentos de piora, pode ser sinal de instalação do problema.
Tente prestar atenção se os momentos de piora tem alguma ligação com situações de estresse ou incômodas para ela e atentar para o que houve há 1 mês atrás que possa ter sido emocionalmente marcante para ver pode ter sido o "disparador" da disfluência.

Boa sorte!

Anônimo disse...

minha filha está com 2anos e 9meses, e de uns tempos pra cá tem gaguejado para falar, ela começou a falar com menos de 2anos e falava tudo certinho, a impressão é de que o raciocinio, dela é mais rapido que a fala ai ela se atrapalha toda pois ela quer falar muito rapido.....eu acho que isso é normal mas ficam todos da familia falando que ela é gaga....o que devo fazer quando procurar uma fono.Obrigada

Kids in Rio disse...

Até os 3 anos, a gagueira pode ser considerada como parte normal do desenvolvimento da linguagem e fala infantil, porém é importante estar atento à alguns sinais de possível alteração, como por exemplo, tiques nervosos (movimentos associados) durante os momentos de bloqueio ou prolongamento (gagueira), se a criança fica nervosa ou acaba desistindo de falar, sinais de inibição e reclusão.
Também é importante evitar o reforço do padrão, em especial se a criança ainda não apresenta estes sinais secundários. Então, tome cuidado com os comentários da família ou amigos sobre os bloqueios da criança para que isso não aumente a ansiedade dela em falar corretamente e gere tensão, aumentando os bloqueios.
Apesar de ainda ser a idade onde a gagueira é considerada normal, sugiro uma avaliação fonoaudiológica para que o profissional possa observar se existe algum dos sintomas da gagueira patológica já associado e orientar você quanto a melhor forma de lidar com este período, facilitando esta transição e evitando a instalação da gagueira patológica.

Boa sorte! Um abraço,
Cynthia Jacques

mjesus_ramos@hotmail.com disse...

minha filha tem 2 anos e 3 meses é há um mês que começou a gagueija estou preocupada,as vezes ela começa a palavra mas não termina ela fica com vergonha o que devo fazer?

Kids in Rio disse...

Na idade da sua filha é comum aparecer uma gagueira que faz parte do desenvolvimento da fala e da linguagem. Nesta idade o vocabulário aumenta muito e a vontade de se comunicar também, por isso, muitas vezes a fala não acompanha o pensamento e ocorrem as repetições de sílabas ou bloqueios.
Porém, o fato da sua filha se envergonhar ao gaguejar é de alertar-nos, pois ela já tem consciência dos momentos de dificuldade e dá sinais de retração, o que pode levar à instalação da gagueira.
É importante não demonstrar ansiedade nem desconforto com relação aos bloqueios da criança, e deixá-la confortável em conversar.
Talvez valha à pena levá-la para uma avaliação fonoaudiológica a fim de saber se ela já está no padrão patológico e que você tenha orientações de como lidar com esse momento do desenvolvimento da sua filha.

Boa Sorte!
Um abraço,
Cynthia Jacques

Marcela disse...

Minha filha tem 4 anos completos ate os 3 anos e meio ela nao guaguejava ela nao falava corretamente ela nao dizia o comeco das palavras como (comprar ela dizia omprar)eu comecei a corrigir seu modo de falar entao ela comecou a guaguejar o que devo fazer?Me sinto culpada por ter cobrado as palavras certas dela e agora ela estar guaguejando.

marcela disse...

Ola minha filha tem 4 anos completos ate os 3 anos e meio ela nao gaguejava mas tinha problemas ao pronunciar as palavras ex (comprar ela dizia omprar)enatao comecei a cobrar dela as palavras certas ai ela comecou a guaguejar o que devo fazer?Me sinto culpada dela ter comecado a guaguejar por eu ter cobrado dela.

Kids in Rio disse...

Oi Marcela.
O tipo de omissão (não falar o início da palavra) já é, por si só, motivo de atenção pois não é uma alteração comum ao desenvolvimento da fala. Também é uma alteração que pode ser sinal de um tipo de bloqueio da disfemia (gagueira).
Assim, não se sinta culpada pela cobrança feita! Ela já podia estar apresentando sinais da gagueira...
Por outro lado, a gagueira tem muito a ver com a ansiedade e até medo de falar, e com esta tensão, acontecem os bloqueios. Como a sua filha já está na idade em que a gagueira pode ser considerada patolágica, o ideal é levá-la para uma avaliação fonoaudiológica para que você possa verificar se esta gagueira já está instalada, se estiver, qual o grau e ter as devidas orientações e até a terapia fonoaudiológica para sua filha.

Boa Sorte!
Um abraço,
Cynthia Jacques

Simone disse...

Marcela, meu filho as vezes faz exatamente como sua filha, omite o início das palavras pq é exatamente no ínício que acontece a repetição de síladas. É uma forma que ele ( com 4 anos ainda ) encontrou de tornar sua comunicação mais fácil. Porém este processo deve ser corrigido e acompanhado por uma fono.Vc poderá corrigir sim, e desta forma estará ajudando, mas há meios de fazer isto sem que a criança se sinta pressionada, ou que imagine que vc não aceita sua fala assim como é, o que a deixaria muito infeliz. Aconselho que faça como eu e procure uma fono "especialista" em gagueira, não são muitas... Um abraço

Kids in Rio disse...

Obrigada por compartilhar sua experiência, Simone!

Um abraço,
Cynthia Jacques

Anônimo disse...

Meu filho de 2 anos e 7 meses (se expressa muito bem) começou a gaguejar no início de uma frase específica "Cade o ...?"

São uns dez "ca" antes de completar o cadê...quando começou,ele estava muito agitado, viajando e entusiasmado com o local onde estávamos (uma fazenda). Fora isso, apenas umas gaguejadas bem esporádicas. Como devo proceder?

Kids in Rio disse...

É muito comum nesta faixa etária do seu filho (entre 2 e 3 anos) os episódios de gagueira devido à ansiedade em falar. ë a fase de grande expansão do vocabulário e enriquecimento da capacidade articulatória para produzir os sons da língua corretamente.

Como ainda não parece ter nenhum sinal patológico (vergonha, evitar falar, movimentos ou tiques associados), sugiro que evitem corrigí-lo, continuem enconrajando-o a conversar e questionar e tentem não demonstrar incômodo ou insatisfação com a gagueira. A tendência é regredir.
Porém, se notarem que já há movimentos associados ou tiques nos momentos de bloqueio ou repetição, que a gagueira acontece com mais frequencia e com diferentes palavras e sons ou ainda, que a criança começa a evitar falar por conta da gagueira, procure um Fonoaudiólogo para uma avaliação!
Boa sorte!

Abraço,

Cynthia Jacques

alessandra disse...

Boa noite!! meu nome é Alesandra, meu filho tem 4 anos e 7meses, ele começou a falar com 2 anos e 2 meses, esta na escolinha no pré III, vai começar a ser alfabetizado. Na escola me disseram que ele precisa de uma fono, pois ele tem uma fala infantil, ou seja, ele pronuncia o x no lugar do s, o z ele pronuncia como se fosse o se o z ao mesmo tempo, a gente acha super bonitinho ele falando, mas a psicologa da escola disse que isso pode vir prejudica-lo no aprendizado da alfabetização. E quando ele fica nervoso se não prestar a tenção no que ele esta falando você não entende direito o que ele fala. Ele esta passando por uma fono uma vez por semana, mas não estou percebendo diferença alguma. Sei que fazer uma pré avalicação sem ver a criança é muito dificil, mas gostaria de uma outra opinião de um profissional, se cada criança tem o seu tempo (como o dito popular) ou o meu filho realmente precisa da ajuda de um profissional.


Muito Obrigada,
Alessandra

Luciana disse...

Boa noite!
Meu filho tem 3 anos e 2 meses. Ele começou a falar cedo e sempre falou a maioria das palavras certinhas.
Qdo ele tava com uns 2 anos e meio, começou a gagueijar e isso durou uns 3 meses e depois melhorou. Agora voltou e ja percebi que tem horas que ele deixa de falar p/ nao gagueijar ou entao fala a palavra ou a frase bem devagar e silaba por silaba. Ex: " EU QUE-RO JO-GAR BO-LA"
O que devo fazer? procuro logo uma fono ou aguardo mais um pouco?

jane disse...

Meu filho fará 5 anos em julho 2010,desde os 3 anos e meio + ou - faz fono,iniciou com a psicóloga ontem...Mas até hj não vejo melhoras esta cada vez gaguejando mais.

Qual outro profissional deve procurar?
será que ficara assim pra sempre?

Kids in Rio disse...

Oi Alessandra.
Seu filho já está numa idade em que não deveria mais haver trocas ou distorções dos sons da fala. E de fato, muitas vezes as alterações da fala podem prejudicar na aprendizagem da leitura e escrita. Algumas vezes o processo é um pouco lento, depende muito da interação da criança com a fono e da vontade dele de melhorar. Além disso, o fato de você achar "bonitinho" ajuda a reforçar, para a criança, o padrão incorreto.
A minha sugestão é que você converse com a fono para saber o que ela está observando da evolução nos atendimentos de seu filho, se não tiver feito ainda, uma avaliação auditiva pode ser interessante - algumas trocas ou distorções podem acontecer por pequeno déficit auditivo e se ainda se sentir insegura, procure uma segunda opinião de fono.
Mas é muito importante que você o estimule a falar corretamente para auxiliar no tratamento!

Um abraço,
Cynthia Jacques

Kids in Rio disse...

Olá Luciana.
A gagueira depois dos 3 anos já é considerada patológica e como você cita que algumas vezes ele deixa de falar por conta da gagueira, acho que você deve procurar uma avaliação fonoaudiológica logo, assim, caso seja constatado que a gagueira já está instalada, você pode começar a intervir cedo, mas caso contrário você fica mais aliviada e tem as orientações em como lidar com isso!

Um abraço,
Cynthia Jacques

Kids in Rio disse...

Oi Jane.
A princípio eu só indicaria fono e psicóloga mesmo. Acho que você pode dar uma chance para que a intervenção psicológica comece a fazer efeito ou ter algum resultado, pois tratamentos de gagueira realmente podem ser longos. Talvez valha a pena uma conversa com a fono e com a psicóloga para saber o que elas estão achando da evolução clínica do seu filho.
Abraço,
Cynthia Jacques

keyla disse...

oi Cynthia,
muito obrigada pelo seu blog! Eu já estava realmente preocupada! Parábéns, vc é mto clara e objetiva.
Minha filha esta com 2a4m e iniciou uma gagueira ha 2 semanas para iniciar as frases, quase sempre com vogais, e quase nunca no meio da frase. Pelo que li, parece ser normal.
Não temos antecedentes familiares, não ha nenhum sinal físico ou psicológico associado. Só restou uma dúvida, minha cunhada me disse para não corrigir, porque pode piorar, e que ignorasse. Não sei se concordo. Não posso corrigir mesmo? Existe uma maneira errada, ou melhor, qual a melhor maneira?
Muito obrigada, de novo.
bjs

Dra Keyla